sábado, março 23, 2013

Inverno na Alma







Me encontro assim, em meio a uma estação fria. Meu corpo esfria por dentro e esse frio se espalha por fora. Sinto meus pelos arrepiarem. É como se minha alma quisesse dizer algo a mim, mas não sei como interpretar. Me sinto uma estranha no meu próprio corpo, é como se de algum modo alguma coisa estivesse sendo posta pra fora. E eu não sei o que esse frio quer expulsar. E não sei como posso estar tão fria, neste calor absurdo que faz na cidade onde moro. Tenho tentado entender o que está acontecendo comigo, porque tenho tentado me tornar a cada dia mais fria, mais prática, mais racional.. Como posso estar esquecendo várias coisas boas que me aconteceram há tão pouco tempo? Sei que me aconteceram coisas ruins para que eu ficasse assim, tão gelada, por esse motivo busco na memória as coisas boas para que eu melhore meu estado de espírito e não consigo me lembrar. Acho que meu cérebro entrou em lobotomia por si só. Só pode ser isso. Só pode.

 Algumas pessoas costumam disfarçar sua tristeza interior com sorrisos falsos, arrogância e mentiras bem elaboradas. Mas do que adianta enganar os que estão ao seu redor se quando você está longe da vista das pessoas vai voltar a ser a mesma pessoa, sozinha, sofrida e pequena?

- Não respondo porque não sei. Assim como não sei disfarçar nada. Talvez por isso eu esteja assim. Mas não posso mudar isso, porque eu realmente acredito que mentir pra si mesmo é a pior das mentiras.

 
 
 

1 comentários:

Glauber disse...

Também não sei disfarçar. E acho isso tão bom, não ter medo dos sentimentos, ser por inteiro.

Postar um comentário