domingo, março 24, 2013

Aceit(ação)

 


   Partindo do principío único de que nós não somos obrigados a falar com ninguém, a ficar com ninguém, a amar alguém, nós obviamente também não somos obrigados a viver junto ou conviver com pessos que não gostamos, a fazer o que não queremos, porque temos o livre arbítrio para fazer o que bem entendemos de nossas vidas. 

   Você pode fingir que gosta de uma pessoa, porque pode tirar vantagens disso, e ser esse tipo de pessoa que fala do outro pelas costas sempre que tiver oportunidade, e portanto ACEITAR que outras pessoas sejam do mesmo modo com você, porque afinal, nós só temos o direito de receber o que damos. Também pode ACEITAR uma amizade deste tipo, para não se sentir sozinha, e consequentemente ter alguém que só lembre de você quando for conveniente. E aceitando isso, não pode reclamar de não ter alguém por perto quando precise. Ou pode escolher seus amigos por carinho, consideração e amor, e assim ter os melhores amigos do mundo.

   Eu posso aceitar um(a) namorado(a) traidor, mentiroso e enganador, com medo de não ter ninguém que goste o mínimo de mim e ser infeliz a vida toda. Por outro lado, posso aceitar que esta pessoa que está comigo não gosta de mim, partir para outra e tentar ser feliz.

   Eu posso fazer uma faculdade que eu não queira  porque esse era o sonho dos meus pais, e aceitar que a frustação venha na bagagem junto comigo ao meu novo percurso. Em contrapartida, posso aceitar a frustração dos meus pais por não suprir suas expectativas e fazer o curso que bem entender e ser uma boa profissional, por apenas e simplesmente, amar o que faço.

  Eu posso escolher aceitar a influência das pessoas na minha vida, e viver do jeito que os outros querem, esquecendo das minhas vontades próprias. Por outro lado, posso escolher tomar as rédeas da minha vida e aceitar tudo que me ocorrer a partir deste momento.

  Eu posso aceitar que a minha situação de vida não é das melhores e continuar vivendo assim mesmo, acreditando que é o destino que nos leva até onde nós estamos. Ou posso dizer não as mazelas da minha vida, e fazer o que eu puder para realizar meus sonhos e mudar tudo ao meu redor.

   Eu posso aceitar que coisas ruins acontecem na vida de todos, inclusive na minha,  mas sou eu que escolho se aceito que essas tais coisas me levem a uma depressão, ou se estas mesmas coisas ruins, me dêem mais forças para lutar e reverter o quadro.

Tudo começa com um EU ESCOLHO ACEITAR ou NÃO as coisas que acontecem na minha vida e ao meu redor.

Quando você aceita as ações que outro destina a você, o outro também é obrigado a aceitar as suas possíveis reações. 

"Esteja disposto a suportar o que te sucede. A aceitação do que aconteceu é o primeiro passo para superar as consequências de qualquer adversidade."

(William James)

 

2 comentários:

Vanessa Fernandes disse...

adorei seu blog, to seguindo ,segue de volta ?
http://tenhomaiscdsqueamigos.blogspot.com.br/

* TAMI MACEDO disse...

sigo sim!
Obrigada!

Postar um comentário