terça-feira, novembro 23, 2010

A falta de pedido.


Era meu aniversário e tava todo mundo batendo o parabéns. Bem na minha frente um bolo e duas velas, e eu, por quase nunca comemorar anivérsário, não sabia que horas eu tinha que apagá- las, mas sabia que pela tradição, eu tinha que fazer um pedido, ou dois, ou três, sei lá, até que a vela apagasse, eu acho, mas não sabia o que pedir, eu não tinha o que pedir, não sei porque mas naquele momento eu me sentia completa, não faltava nada pra mim. Eu não tenho tudo que quero, como todas as pessoas normais pensam, mas naquele dia eu não sabia o que pedir, e parecia que a chama dá vela tava querendo me dar chances para que eu me lembrasse de algo que me faltava e eu não conseguia saber o que era. Eu a apagava, e ela acendia, eu apagava, ela acendia. E foi assim por diversas horas. Acho que eu apaguei aquela chama umas 10 vezes. E não conseguia de jeito nenhum pensar no que pedir. Até que me estressei com a pirraça daquela chama, e a apaguei com os dedos, e todo mundo olhou para mim. Acho que ofendi as tradições. Porque desde aquele dia que eu não pedi nada, e cansei de assoprar a vela, só tá dando tudo errado para mim. Eu chorei em todos os meus aniversários, todas as vezes que cantavam os parabéns. Dessa vez eu não chorei. Tinha que ter alguma coisa errada. Eu deveria ter percebido isso logo de "cara". Mas não percebi.
Hoje eu queria pedir. Pedir aos céus, a sei lá quem, para me perdoar pelo o que eu fiz, mas eu não tinha nada para pedir. Apaguei a chama porque acreditava que já tinha tudo ali, na minha frente, na minha vida. Talvez eu estivesse errada. 


Dedo sacana.. Chama de vela safada.. Tâmara ótaria..
A vela não deveria ser apagada e sim assoprada.
Vê se aprende da próxima vez.

2 comentários:

naii ferreira disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk relaxeee é vivendo e aprendendo!!

tamii macedo disse...

e eu já nn sei .

Postar um comentário